20080213

premiere bijou


depois de 12 horas de trabalho. 20 min de ônibus guardando a inspiraçao. qualquer pessoa comum merece pensar em sexo, amor e coisa e tal.

o assunto me ocorreu em um sopro de palavras, não mais quando me encontrava encontasda em um poste, em noite de lua crescente, esperando o ônibus passar.

Um casal de namorados se beijava atrás do abrigo público, onde então pensei: - o beijo francês é o que há de mais íntimo entre dois. Um momento onde dois sentidos se encontram em troca. olhos com olhos, boca com boca. não que beije de olhos bem aberto, mas o contato visual é mais rápido ou instantâneo, diferentemente que quando se beija um seio ou um falo. Evidente que as sensaçoes sao diferentes. Mas o mistério, que o gostoso do amor, seja ele sincero ou ambiquo, se imisque na nessa primeira atraçao. Talvez seja por essas e outras que a profissionais cobram mais por um beijo.

Pensei também, que talvez, isso tudo não fosse verdade pois venho treinando beijo desde á adolescência, digamos, que hoje sou uma adolescente em exercício. Já sexo, amor e coisa e tal, ainda me encontro na infância.


e por final imagino o pimeiro beijo de teteu.


Um comentário:

garrafa e mar disse...

beijar é bom, é molhado.
eu fecho os olhos. prefiro assim: é mais arriscado ... é uma aventura.

ei, vou ter q ir a bh na sexta. a noite vou estar ocupado, mas de manhã e a tarde n. a gente pode se ver pra botar o papo em dia.
nem perguntei se o filme é bom.
um abraço!