20080915

the girl from monday - Apologia ao hifén

Indescrítivel presença. A falta da experiência nos dá uma doce ingenuidade. A imaginaçao em suas qualidades, não se pode faltar. Impossível. Dá-se o gosto da vida. A alma sabida, que libidinosa avisa as metaforas a seguir. Ao insinuar o proibido, o medo escondido, do beijo armado pela impulssividade da verdade obtida nas lições reais. O beijo, o susto, o copo de água. A emoção classificada. A gerência geral. "Desejar para ser desejado", tardes quentes de prazer mental até o encontro final. A arte e a relidade. A inspiração: musa da atitude, da certeza,do poder. Não larga. Impregna. Preenche o vazio, Demonizando o ser imaculado das projeções. Da permicividade. Vualá, um hemisfério de razões e contradições a espera da primavera. Como se comungar de uma árvore calejada do inverno, assoprando seus galhos para a última folha cair. O verde dos sonhos, para após um pequenino tempo encher-se olhos do verde robusto da primavera, que ao alvorecer lhe trará o orvalho fino da luz, tambem pequenina da mais singela flor-de-lís.

2 comentários:

omuro disse...

preste atenção:

eXperiência
permiSSividade
impreGna
aLvorecer

a obsessão pelo homem errado torna as mulheres um pouco acéfalas
uau!

liberté disse...

Nossa se você for corrigir os outros então volto para o primário!


rsrsrrrsss!

Divirta-se com os errados até que se ache o certo!