20090412

a menina do mar

percebo que existe muitos amores doentes por aí
e o meu coitado, parece grande de mais
e parece ao outro sadio, embora esteja abandonado.

meu corpo se tranforma em algo demasiado frágil. demasiado educado, demasiado sadio.
ai, minha sutil perfeiçao, minha sutil distorçao assusta, inebria, aliena, entristece.

a alegria. em rabiscos.

6 comentários:

Menina do mar disse...

:)
Espelho mágico, espelho meu!
Haja alguém que me entenda!
Rsrsrsrs
Adorei!

Menina do mar disse...

Qual o motivo da lembrança?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Bruno Leicht disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nanda Botelho disse...

Interessante vc comentar essa distorção! Aos olhos dos outros mesmo o mais doentio amor é saudável.É aquela velha estória da grama do vizinho.

Abraço!

Liberté disse...

interessante ponto de vista.